Perguntas Frequentes - Adultos - AMAC

  

Perguntas Frequentes - Adultos
Avalie este item
(0 votos)

Pessoas em situação de rua, com idade igual ou superior a 18 anos, encaminhadas pelo Centro POP

ou Núcleo do Cidadão de Rua. A unidade prioriza o atendimento de pessoas com vivência de rua mais fragilizadas, como idosos e pessoas com deficiência.

Avalie este item
(0 votos)

Não. A Casa da Cidadania atende pessoas em situação de rua com maior vulnerabilidade, dentro deste grupo identifica-se pessoas que fazem uso abusivo de álcool e drogas e que, eventualmente, necessitam de acolhimento na unidade visando redução do consumo e maior atenção com a saúde pessoal.

Avalie este item
(0 votos)

Não existe limite de tempo para utilização do serviço. Porém, a Casa da Cidadania oferece acolhimento institucional temporário e, através de atendimentos e encaminhamento, busca junto aos usuários, a reconstrução de sua autonomia e o retorno ao convívio familiar. Quando o usuário está mais fortalecido ele é desligado e, caso seja necessário, encaminhado para outros serviços da rede de assistência existente no município.

Avalie este item
(1 Voto)

Não. É um serviço de acolhimento institucional de Assistência Social, tendo como órgão gestor a

Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS) e como executora a Associação Municipal de Apoio Comunitário.

Avalie este item
(0 votos)

No Centro Pop, são desenvolvidas atividades que buscam reinserir o morador de rua à sociedade, através de atendimento psicológico e de assistência social. A unidade oferece atividades socioeducativas, alimentação, higiene, pernoite, além de acompanhamento em atividades externas como atendimentos médicos. O serviço de Abordagem Social e de Atendimento à Migrantes para pernoite e embarque também é feito pelo Centro POP.

Avalie este item
(0 votos)

A pessoa tem que estar em situação de rua, ter idade igual ou superior a 18 anos, apresentar documento ou apresentar Boletim de Ocorrência justificando a falta deste, passar por atendimento e avaliação técnica. Os usuários de Juiz de Fora, após avaliação técnica e inserção no serviço, têm direito a participar de todas as atividades oferecidas no Centro POP.

Avalie este item
(0 votos)

É um atendimento especializado à pessoas que estejam na cidade em busca de trabalho ou atendimento médico e que permanecem nas ruas da cidade. Essas pessoas são identificadas pelo Serviço de Abordagem e, após cadastro no Centro Pop, têm direito a 7 dias de pernoite no dormitório da Sociedade São Vicente de Paula (SSVP) e um embarque por ano para retorno à cidade de origem ou a cidade mais próxima (cidade referência).

Avalie este item
(0 votos)

Através do telefone 3690-7770. O serviço é realizado por equipe da AMAC que percorre as ruas da cidade, principalmente área central, conforme solicitações feitas pela comunidade ou seguindo rota previamente definida. Após a abordagem o solicitante receberá retorno sobre o resultado do trabalho.

O papel dos abordadores é o de identificar pessoas em situação de rua, convencê-las a utilizar os serviços oferecidos, além de fazer encaminhamentos pertinentes para rede de atendimento. A equipe de abordagem orienta e busca o convencimento em relação a saída da rua, respeitando sempre a decisão e vontade da pessoa atendida.

Avalie este item
(0 votos)

O tempo de permanência no município, considera-se usuários de Juiz de Fora as pessoas que vivem em Juiz de Fora há mais de 1 ano.

Avalie este item
(6 votos)

Famílias em situação de vulnerabilidade social e física, encaminhadas após avaliação técnica da Defesa Civil ou dos CRAS, CREAS, Casas de Acolhimento e Vara da Infância e Juventude.

O pedido deve ser feito às unidades citadas. Os técnicos de referência dessas unidades, detectada a necessidade, encaminham à COMAM (Comissão Municipal de Auxílio Moradia) relatório fundamentado (formulário próprio da Secretaria de Desenvolvimento Social) solicitando a inclusão.

O valor do Auxílio Moradia é de R$240,00(duzentos e quarenta reais) por mês.

 

Página 1 de 2

          

Assine nossa Newsletter